#Hearthstone,  blizzard,  curiosidades,  Hearthstone,  herói,  histórias,  HS,  personagens,  personalidades,  World of Warcraft

Por dentro da lore: Hadggar – Parte 1

Hadggar é talvez o mais talentoso de todos os magos vivos e um dos mais poderosos da história Azerotiana. Atualmente atua como líder do Kirin Tor. Ele foi aprendiz do Guardião Medivh, até ajudar a derrotar seu mestre possuído por Sargeras. Confira esta primeira parte da história dele, que dividiremos em três partes.

Embora amaldiçoado com fragilidade e idade, Hadggar tem sido um exemplo para a Aliança, destruindo o Portal Negro na Segunda Guerra, levando a Expedição da Aliança a Draenor e contra-atacando a Legião Ardente e todos os que ameaçariam seu mundo com aniquilação.

Enquanto herói da Aliança, ele está disposto a trabalhar com a Horda para o bem maior de Azeroth. Como membro do Conselho dos Seis, Hadggar espera expulsar a política de Kirin Tor, e é conhecido por colidir com os membros mais partidários do conselho.

Durante os eventos em Draenor alternativa, ele liderou as forças da Aliança e da Horda para fechar o Portal Escuro e depois trabalhou com elas para paralisar a Horda de Ferro em várias áreas do mundo. Ele se concentrou fortemente no combate a Gul’dan e ao Conselho das Sombras, principalmente trabalhando ao lado dos comandantes da facção e capacitando-os através de um lendário anel de poder.


Voltando a Azeroth

Hadggar tentou impedir Gul’dan de abrir o Túmulo de Sargeras, mas foi forçado a testemunhar, impotente, quando o portal se formou e a Legião entrou. Ele rapidamente informou importantes líderes de Azeroth da iminente invasão da Legião Ardente. Embora as facções de Azeroth se unissem para combater a ameaça demoníaca e tentassem selar novamente o portal, seus exércitos foram derrotados na Batalha pela Costa Partida.

Sabendo que as forças combinadas dos maiores campeões de Azeroth são necessárias para conseguir fechar novamente o portal, ele pediu ao Conselho dos Seis que readmitisse a Horda ao Kirin Tor, a fim de combater os demônios com força total.

A líder do Kirin Tor na época, Jaina Proudmoore, opunha-se, mas o Conselho colocou a questão em votação e a maioria votou contra ela. Em resposta, ela deixou o Kirin Tor, incapaz de desculpar a decisão do Conselho. Hadggar assumiu a liderança do Kirin Tor após a partida de Jaina e coordenou a campanha nas Ilhas Partidas.

Aprendiz de Medivh

Na tenra idade de 17 anos, Hadggar foi enviado pelo Kirin Tor para aprendiz sob o mago Medivh em sua torre em Karazhan. Tendo viajado de Kul Tiras através de um navio, chegou a Karazhan, onde o servo de Medivh, Tristão, já estava esperando por ele. A princípio, Hadggar acreditava que Medivh não era nada além do que parecia ser – um mago gentil, velho, embora um pouco excêntrico e curioso.

Depois que Medivh perguntou a Hadggar tudo sobre o Kirin Tor, Medivh ordenou que ele limpasse a biblioteca, como havia feito com seus aprendizes anteriores. Enquanto vagava pela torre, Hadggar encontrou uma sala onde viu visões de um exército humano liderado por um velho mago de cabelos brancos lutando contra criaturas com peles verdes e armaduras negras. Hadggar ficou surpreso ao ver que os olhos do mago pareciam os seus.

Outro dia, enquanto Hadggar classificava os livros, Medivh voltou à sua torre e o atacou, pensando que Hadggar era um ladrão – Medivh havia esquecido que Hadggar ainda estava lá. Medivh pediu desculpas e juntos eles foram para o topo da torre. Tocando sua cabeça, Medivh ensinou Hadggar a montar um grifo e eles foram explorar a parte sul do reino: o Pântano Negro. Lá ele fez seu primeiro contato com os orcs e bruxos como Nothgrin.

Medivh e Hadggar logo cruzaram o caminho de Anduin Lothar, e seus soldados, em uma missão de reconhecimento ao Pântano Negro. Lothar havia encorajado seu amigo a se juntar à defesa de Ventobravo, embora entendesse que Medivh lutava com o poder que desencadeou sobre os Gurubashi anos atrás. O Guardião jogou junto e fingiu ter medo de explorar poderes mágicos pesados, embora sua verdadeira intenção fosse ganhar tempo para a Horda ganhar poder. Lothar também falou com Hadggar, contando sobre o passado conturbado de Medivh e pedindo que ele atuasse como zelador, além de aprendiz. Medivh ficou mais instável depois, desaparecendo por dias seguidos e ficando exausto quando ele finalmente voltou. 

Descobrindo Segredos

Depois de retornar a Karazhan, Medivh deixou Hadggar sozinho na torre. Hadggar continuou estudando e se preparando para um feitiço especial. Quando ele pensou que o feitiço estava completo, ele o usou e testemunhou a batalha épica entre Aegwynn, mãe de Medivh, e Sargeras. Mais tarde, Medivh retornou para que Hadggar o acompanhasse a Ventobravo para investigar as mortes de Hugarin e Huglar.

Hadggar descobriu que Medivh era na verdade um Guardião de Tirisfal, uma linhagem de magos incrivelmente poderosos, habilitados por um conselho para combater as forças da Legião Ardente. Logo depois que ele começou a sentir que algo estava drasticamente errado com seu mestre, embora ele nunca suspeitasse que Medivh estivesse realmente sendo controlado por Sargeras, o Titã das Trevas, ele suspeitou das ações e motivos de seu mestre. 

O Portal Negro

Depois de conhecer um emissário da Horda, a assassina meio-orc Garona, Hadggar desvendou a conspiração de Medivh para abrir um portal entre Azeroth e Draenor.

Sabendo que já era tarde demais para impedir a abertura do Portal Negro, Hadggar e Garona correram para o rei Llane Wrynn de Azeroth em busca de ajuda. O par, junto com Lorde Anduin Lothar e um grupo de soldados, retornou a Karazhan e entrou na parte inferior para encontrar Medivh em ligação psíquica com o bruxo orc Gul’dan.

Hadggar lutou e conseguiu derrotar seu mestre e Sargeras, mergulhando uma espada no coração de Medivh, mas não antes de ter sua vida e energia mágica sugadas por ele. No final dos acontecimentos, Hadggar havia passado de um jovem adulto para um velho frágil com uma grande barba branca. Após a morte de seu mestre, ele enterrou os restos mortais de Medivh, Tristão e Cook atrás da torre. Depois disso, ele finalmente reconheceu a visão que o seguia desde que entrou na torre – o futuro Medivh que estava prestes a coletar as energias de Karazhan para a próxima batalha contra a Legião Ardente.

A fuga

Após a morte de Medivh e a queda de Ventobravo pelos orcs, Hadggar fugiu para o norte com Lorde Lothar e o resto dos refugiados em Lordaeron. Sua magia retornou a ele com o tempo (muito mais forte do que antes), mas sua juventude não. Enquanto ele mantinha a resistência, a força e a agilidade de um jovem, sua aparência continuava sendo a de um homem velho, com um rosto marcado e cabelos brancos. A presença de Hadggar ajudou a dar peso ao testemunho de Lothar sobre o restante dos reinos se alinhando para lutar contra a horda que se aproximava. Ele também ficou surpreso ao saber que Lothar vinha da linhagem Arathi antiga.

Com a formação da Aliança de Lordaeron garantida, Hadggar foi chamado para se encontrar com o Conselho dos Seis de Dalaran, onde revelou a verdade a respeito de seu aprendizado com Medivh. Além disso, ele revelou que planejava ajudar Lothar e a Aliança em suas batalhas contra a ameaça da Horda.

Reconhecendo que Hadggar seguiria seu próprio caminho, independentemente do conselho deles, as arquimagas o deixaram sair e o designaram como seu contato oficial com Lothar. Ele então se juntou a Lothar e testemunhou o nascimento da Mão de Prata. Durante esse período, um paladino recém-criado chamado Turalyon desenvolveu um relacionamento com Hadggar, que, apesar de sua aparência envelhecida, tinha aproximadamente a mesma idade do paladino.

Continua …

Eu amo e defendo a classe de Sacerdote em qualquer jogo que eu pise. Jogo Hearthstone desde o beta, mas ainda sim peguei apenas uma vez o rank Lenda. Fico fantasiando sobre qual será a próxima expansão sempre que a Blizzard anuncia a última.