Um jogo, que gentileza a sua jogar comigo! Relembrando Karazhan!

Vamos relembrar Karazhan, essa região mágica e cheia de segredos, localizada nos Reinos do Leste de Azeroth. Confira também a versão em vídeo  que o Mde preparou  quando  a expansão saiu, clicando aqui.

Karazhan – A torre de Marfim, também conhecida como Torre de Medivh, é uma cidadela abandonada localizada no sul de Trilha do Vento Morto. A torre é mais conhecida por seu último ocupante conhecido – Medivh, o último Guardião de Tirisfal. Depois que ele foi morto por Hadggar, Lothar e Garona, a torre se isolou do resto do mundo. Mas, recentemente, o lugar despertou. Isso se deve a uma presença maligna, que tomou a torre para si. Além disso, a presença de Medivh ainda pode ser sentida, mesmo décadas depois de sua morte.

O Último Guardião

Aegwynn

A história de Karazhan começa com uma explosão que esculpiu o Desfiladeiro do Vento Morto. A torre foi construída em segredo, pela Guardiã Aegwynn, usando a Aluneth. Isso aconteceu cerca de 600 anos antes da Primeira Guerra. 

A torre agia como um refúgio do conselho e como um canal para as poderosas linhas na região. Linhas estas, através das quais, Aegwynn poderia sugar o poder conforme necessário. O filho dela, Medivh, acabou residindo em Karazhan. 

Durante a Primeira Guerra, a torre foi habitada por Medivh, o mordomo Tristão, um cozinheiro chamado Cook, e seu então aprendiz Hadggar. Embora Medivh fosse o maior bruxo de sua época, e o guardião pretendido pela humanidade, ele nasceu possuído pelo espírito sombrio de Sargeras, o Destruidor dos Mundos. 

Através de Medivh, Sargeras abriu o Portal Negro e permitiu que os Orcs trouxessem sua guerra aos reinos de Azeroth. Como resultado da realidade enfraquecida da região, muitas visões estranhas e perturbadoras espreitavam dentro da torre, e Trsiatão era conhecido por usar viseiras para evitar vê-las. As visões acabaram quando a maior parte do poder mágico de Karazhan foi absorvida pelo Medivh ressuscitado, reduzindo-a “uma pilha de pedras nos alcances remotos”, seu poder tomado para servir ao Profeta.

Medivh lutou contra o controle de Sargeras. O conflito furioso dentro dele finalmente levou o mago irrevogavelmente à loucura, até que seu amigo de infância, Anduin Lothar, ajudou Hadggar, a atacar Karazhan e matar seu ex-mestre. Desde aquele dia, uma terrível maldição invadiu tanto a torre quanto as terras ao redor – lançando um manto escuro sobre o Desfiladeiro do Vento Morto e a região que hoje é conhecida como Floresta do Crepúsculo.

Após a queda de Karazhan, o Kirin Tor despachou uma assembléia de magos para revistar a torre e apreender todos os itens de importação para fins de “pesquisa”. Foi então que a arma Atiesh foi descoberta e trazida de volta a Dalaran.

Legião

Depois de testemunhar o retorno da Legião Ardente, Hadggar entrou em Karazhan para encontrar conhecimento contra os demônios. Ele foi abordado pelo espírito de Medivh, que disse que estava na hora de cumprir seu destino, tornando-se próximo Guardião de Azeroth. Hadggar se recusou, e o espírito revelou-se, de fato, um terrorista disfarçado. O Arquimago o derrotou afirmando que Karazhan não se tornará um suporte para os demônios.

Mais tarde, depois de saber da existência dos Pilares da Criação, Hadggar retorna a Karazhan para encontrar sua localização. Mas ele é interrompido quando um eco do próprio Medivh permite a invasão da Legião Ardente nas torres de Karazhan. Tudo isso para tentar impedir Hadggar e seu amigo aventureiro de encontrar a localização dos Pilares. Hadggar é capaz de alterar os defensores da torre para lutar contra a Legião Ardente enquanto ele e o aventureiro recuperam um livro de autoria de Alodi, o primeiro Guardião. O livro contém informações sobre os Pilares da Criação. 

Algum tempo depois, Tristão notou as forças da Legião Ardente marchando em direção a Karazhan, que ele viu como um presságio, anunciando o retorno de Medivh. Ele os convidou para a torre. A Legião pretendia usa-la como um canal para cada um dos incontáveis mundos que eles haviam consumido durante a Cruzada Ardente. Mas Medivh cortou a conexão entre Karazhan e aqueles mundos. Após a Campanha de Argus, Hadggar retornou para lá. Magni visitou-o depois e, estudando os volumes aqui, eles criaram um plano para desestabilizar a Espada de Sargeras, Silithus: A Ferida.

Vamos curtir uma noite de festa em Karazhan com Hearthstone!

Uma noite em Karazhan foi a quarta aventura lançada em Hearthstone. Ela trouxe 45 novos cards para a coleção dos jogadores! Sendo lançada em 11 de Agosto de 2016, ainda pode ser comprada no site da Blizzard, com o custo de R$35,00. Ressaltamos que a aventura “Uma Noite em Karazhan” pertence somente ao conjunto do modo livre agora.

Campo de batalha de Karazhan

A aventura se passa nos dias de glória reinventados da torre mística de Karazhan. Pois o momento usado para a aventura é quando o jovem Medivh não era só o Guardião de Azeroth, mas também seu solteiro mais qualificado.

Depois de ganhar a admiração de todos através de frustrar os esquemas do diabólico Arch-ladrão Rafaam. Emergindo triunfante de “O Grande Torneio”, e resistindo aos “Sussurros dos Deuses Antigos”, os jogadores são convidados a uma única noite mágica passada em Karazhan.

No entanto, chegando lá o jogador encontra Medivh desaparecido, e os encantamentos mágicos da torre se descontrolam, transformando truques deliciosos em armadilhas mortais. O jogador  deve encontrar Medivh, restaurar a ordem, e salvar o dia. Tudo isso a tempo da grande noite da torre.

A aventura tem 13 chefes, distribuídos em quatro alas (além de um encontro introdutório), bem como um modo Heroico mais desafiador, além de nove Desafios de Classe. 

Etérodio e seus portais

Uma Noite em Karazhan tem cartas temáticas e de acordo com o gosto do guardião! As cartas interagem com segredos, evocam outros lacaios, peças de xadrez e as cartas de assinatura de Karazhan: Os portais! São cinco portais, todos de classe, que ‘vão’ para partes do mundo de Azeroth! Pois são eles: Portal das Terras do Fogo, Portal da Clareira da Lua, Portal de Altaforja, Portal da Voragem e Portal de Luaprata.

 

Uma noite em Karazhan tem cinco alas: O Prólogo, O Salão, A Ópera, O Viveiro e O Pináculo.   

O Prólogo

O prólogo conta a história do que aconteceu com Medivh antes da festa e seu fatídico encontro com o príncipe Malchezaar. O jogador assume o papel de Medivh durante a batalha. Após ganhar a batalha, o príncipe Malchezaar rouba Medivh para algum lugar dentro de um portão. Com esse feito, a torre perde o controle e a aventura começa!

O Salão

O primeiro andar de Karazhan é ‘O Salão’, onde Tristão irá cumprimentá-lo e deixa-lo entrar para ajudar. A prataria enlouqueceu, e parte dela se juntou em um ‘Golem de Prataria’, que está um pouco entusiasmado demais em servir o jantar. O espelho mágico passou a insultar os convidados. E temos o jogo de xadrez, que Medivh estabeleceu tem uma mente própria. Os três chefes dessa ala são figuras caricatas e tem interações, caso você use a Skin de mago de Medivh nas lutas!

 

A Ópera

O segundo nível de Karazhan é a mundialmente famosa Ópera. Barnes a comanda e está super empolgado com o evento desta noite. Ele quer fazer um último ensaio e adora a participação do público. Então você terá que ajuda-lo a fazer três grandes jogadas, antes que ele o deixe subir pela torre.

Todos os encontros com ele são historias clássicas da infância, a primeira dela remete ao amor proibido de ‘Romeu e Julieta’, a segunda historia é a ‘Chapeuzinho Vermelho’ e a terceira, e não menos importante, lembraremos sobre ‘O Mágico de Oz’ e ajudaremos Dorothy a escapar da malvada bruxa! 

O Viveiro

O terceiro nível de Karazhan é  ‘O Viveiro’. Criaturas de todo o mundo estão reunidas e cuidadas pelo ‘Curador’ mecânico. Agora, sem Medivh, a programação dele ficou descontrolada. Em vez de manter as criaturas em suas gaiolas, ele está apenas deixando-as soltas! É realmente apenas um mundo invertido.

Você terá que reprograma-lo, e assim ele irá ajudá-lo, para que você possa subir pela torre. Nesta ala lutaremos conta o próprio Curador para reprogramarmos e fazer com que ele nós ajude! Em sequencia temos o Dragão Nocturno. E, logo após, o espécime mais forte e temido do Viveiro, o Demônio ‘Terestian Cascopodre’. 

O Pináculo 

No nível mais alto de Karazhan estão os aposentos privados de Medivh. É aqui que ele abre portais para terras distantes com a ajuda do temível dragão Netherspite.

Toda torre de um bom mago precisa de um fantasma ranzinza. A de Karazhan é o Vulto de Aran, que a assombra, impedindo os intrusos de acessar os experimentos privados de Medivh. Passando por Aran, você terá que usar os portais de Karazhan para encontrar Medivh e salvar a festa. Isto é, se Eteródio deixar que isso aconteça!

Curiosidades
  • Aran é o espirito do pai de Medivh que cuida da torre e dos aposentos do filho. Mesmo depois da queda de Medivh, ele continua guardando o diário de seu filho. O diário contem informações valiosas para a vida de Azeroth e da magia que existe no mundo.
  • Esta aventura não tem uma opção de pré-venda. Mas foi o primeiro conteúdo a oferecer uma recompensa por compras feitas durante a primeira semana após o lançamento.
  • A aventura adiciona a primeira carta de arma neutra, Atiesh. Bem como a segunda carta neutra para equipar armas, Medivh, o Guardião. Além disso, Medivh foi a primeira carta de lacaio a combinar um herói jogável.
  • Nas primeiras duas semanas, após o lançamento da aventura, um bug fez com que muitos dos chefes se recusassem a atacar lacaios com Último Suspiro, tornando-os triviais de serem derrotados. O bug foi corrigido em um hotfix em 25 de agosto de 2016.

Fontes: Gamepedia e wowwiki


Com a chegada do ano do Dragão, ‘Uma Noite em Karazhan’ é uma boa aventura para ser relembrada e trazida de volta. O que vocês achariam do mago Medivh ajudar a recuperar a Cidade Violeta de Dalaran e ajudar a Liga dos Exploradores a acabar com a liga da M.A.L? Aguardamos até o final do ano do que a Blizzard tem para nos surpreender! 

Eu amo e defendo a classe de Sacerdote em qualquer jogo que eu pise, caso não vejo a luz, eu escolho ser um mago que sabe que inteligencia é poder, falando em poder, eu não temo ele mas sim aqueles que o possui. Jogo Hearthstone desde o beta mas ainda sim não peguei o famigerado rank Lenda. Metido a escritor de lores e fico fantasiando sobre qual será a próxima expansão sempre que a Blizzard anuncia a última.