#Hearthstone,  blizzard,  Café com Blizz,  Card Game,  Cards,  carta,  Hearthstone,  herói,  histórias,  HS,  personagens,  World of Warcraft

Por dentro da Classe: Sacerdote

O Sacerdote é o mestre da cura e preservação, restaurando seus aliados feridos, protegendo-os em batalha e até ressuscitando seus companheiros caídos diante da morte. Enquanto ele tem uma variedade de feitiços de proteção e aprimoramento, para reforçar seus aliados, ele também pode se vingar terrivelmente de seus inimigos, usando os grandes poderes da Luz Sagrada para feri-los e purgá-los ou os poderes devastadores do Vazio para dizimar suas mentes. O Sacerdote é uma classe diversa e poderosa, altamente desejável em qualquer grupo e capaz de desempenhar vários papéis.

Devotados ao espiritual, eles expressam sua fé inabalável ao servir o povo. Por milênios, deixaram para trás os limites de seus templos e o conforto de seus santuários para poder apoiar seus aliados em terras devastadas pela guerra. No meio de um conflito terrível, nenhum herói questiona o valor das ordens sacerdotais. Esses mestres das artes da cura mantêm seus companheiros lutando muito além de suas capacidades normais, com uma variedade de poderes restauradores e bênçãos. As forças divinas sob o comando do padre também podem ser voltadas contra inimigos, ferindo-os com fúria sagrada.

A Luz e as Trevas

Como a luz não pode existir sem as trevas, e as trevas sem a luz, alguns Sacerdotes exploram a sombra para entender melhor suas próprias habilidades, bem como as habilidades daqueles que as ameaçam.

Depois que as terras de Lordaeron foram corrompidas pelo Flagelo dos mortos-vivos, os Clérigos sobreviventes escaparam para Ventobravo e tentaram salvar sua ordem sagrada: combinando suas forças com as dos Clérigos da Vila Norte, fundando um novo sacerdócio para guiar seu povo. 

Usando fortes poderes da mente e potentes efeitos do medo, esses novos sacerdotes foram capazes de estabelecer uma forte influência sobre o destino espiritual da humanidade. Embora eles ainda sejam capazes de curar feridas e curar doentes, estão muito mais interessados em dominar os fracos e miseráveis, a fim de salvá-los de si mesmos.

Clérigos da Vila Norte

Os Clérigos da Vila Norte eram Sacerdotes humanos que serviram ao reino de Ventobravo durante a Primeira Guerra. Eles serviram como curandeiros no campo de batalha, mas estavam mal preparados para os perigos do combate e, portanto, sofreram pesadas baixas. Essa ordem foi amplamente destruída, e a Segunda Guerra viu Sacerdotes frágeis substituídos no campo de batalha por Paladinos blindados, os Cavaleiros do Punho de Prata – estabelecidos pelo líder dos Clérigos, Arcebispo Alonsus Faol e seu aprendiz Uther, o Arauto da Luz.

Apesar da saída oficial dos High elfos da Aliança, alguns elfos ainda permaneceram fiéis aos seus antigos aliados humanos e anões. Os Sacerdotes de Quel’Thalas se recusaram a abandonar seus papéis como curandeiros e concordaram em permanecer em Lordaeron, apesar dos decretos de seus mestres reclusos na Cidade da Lua Prata. Os sumos sacerdotes élficos usavam seus poderes dados pela Luz para curar os feridos e fortalecer os espíritos da elite de combate de Lordaeron. 

Sacerdotes Caídos

Sacerdotes Caídos são os que já foram considerados os mais devotos entre o clero de Lordaeron. Mas, depois de anos de constante guerra e sofrimento, eles perderam o senso da Luz Santa. Agora, eles existem apenas para espalhar sua frustração e negatividade a seus colegas homens e mulheres.

Enquanto os draeneis foram a primeira raça física conhecida a ser associada às forças da “A Luz”, os humanos foram os primeiros a descobrir A Luz Sagrada em Azeroth, e foram responsáveis por transmitir a religião a outras raças, principalmente os High elfos e anões. Os humanos construíram igrejas e catedrais poderosas como locais de culto e ensino da Luz. A religião ensina seus seguidores a serem virtuosos na vida e, embora a religião seja mais filosófica que teísta, seus praticantes acreditam que sua devoção os conecta a uma força maior e misteriosa no universo. Há menção na tradição antiga que seres divinos conhecidos como “esperança” guiam os adoradores da Luz com uma mão invisível. Os humanos produziram grandes Sacerdotes que curaram seus aliados ou usaram os poderes da Luz para expurgar seus inimigos.

Outras crenças

Alguns Sacerdotes abandonados ainda aderem às suas antigas crenças, como a Luz Santa. Outros se afastaram deles e formaram o Culto das Sombras, com base nos ensinamentos da Bispo Natália Selina. Embora se voltem para as energias das trevas para alcançar seus objetivos, eles acreditam que deve haver equilíbrio entre a Luz e as trevas e os membros do culto devem conhecer a Luz também.

O sacerdócio dos trolls é, assim como o dos xamãs e os feiticeiros, um grupo de conselheiros espirituais e cuidadores. Com os trolls sendo naturalmente supersticiosos e espirituais, eles permitem que os vários sacerdotes trolls manipulem a energia espiritual do mundo para curar ou prejudicar seus alvos. As várias energias que eles extraem podem vir de várias fontes, sejam espíritos Loa, magia vodu ou o próprio alvo. Aproveitando essas energias, eles reparam ou prejudicam, dependendo de qual bênção a entidade espiritual concede. Em World of Warcraft, eles podem ser considerados feiticeiros em uma perspectiva cultural, em termos iguais aos xamãs.

Cataclisma

Com a chegada dos Sacerdotes do Cataclisma, agora os taurens também aprenderam as artes desta classe. Eles são conhecidos como “videntes” e usam o poder de An’she, o sol, em seus feitiços, exatamente como os Paladinos tauren, chamados de Andassol. É semelhante aos Sacerdotes élficos noturnos, usando o poder da lua através da Deusa Eluna, em vez de através da Luz Sagrada. Houveram taurens videntes antes da chegada do cataclismo, mas seu caminho agora foi aprimorado com nova magia ou revitalizado por novo sangue. Tahu se tornou o principal Sacerdote tauren.

Gnomos

Os gnomos têm interesse na Luz desde que ingressaram na Aliança, mas estavam tão concentrados na tecnologia e mais tarde na retomada de Gnomeregan que estudar a Luz não lhes parecia necessário. Os Sacerdotes anões e Paladinos da Altaforja serviam como a única conexão com a Luz que eles tinham. Agora que os gnomos recuperaram uma posição em Gnomeregan e começaram a reconstruir sua cultura fora da Altaforja, eles reconheceram a importância de ter seguidores da Luz em suas próprias fileiras. Além disso, a pesquisa de novos métodos de purificação de gnomos irradiados levou a avanços radicais na tecnologia baseada na luz. Os Sacerdotes gnomos geralmente são chamados de médicos e cirurgiões.

Habilidades

Os Sacerdotes trazem uma ampla gama de habilidades para qualquer grupo. Podem se especializar em curar e proteger seus aliados, ou causar poderosos danos das sombras aos seus inimigos. Além disso, eles podem aumentar a resistência de seus aliados, proteger-se contra feitiços de medo, restaurar mana para seu grupo e até dissipar debuffs e doenças mágicas de seus aliados. Podem também aterrorizar, silenciar e horrorizar os inimigos, e remover alguns de seus buffs e imunidades mais poderosos.

Eles podem adiar o aggro, conceder lustres de velocidade substanciais a seus aliados e até mesmo tirar companheiros de equipe desatentos do fogo. O poder inato dos sacerdotes em manipular os outros pode permitir que eles vejam através dos olhos de um alvo distante, ou mesmo dominem a mente de um oponente, transformando um inimigo em um amigo ou enviando-os para a morte no fundo de um precipício.

Existem três especializações de sacerdotes: Disciplina, Luz Sagrada e Sombra. [Palavra de Poder: Escudo] é o escudo de assinatura da classe, absorvendo ataques direcionados ao alvo e impedindo empurrões. Enquanto todos os Sacerdotes são capazes de proteger a si mesmos e a seus aliados, a especialização de Disciplina traz os mestres na absorção de danos, podendo proteger vários aliados ao mesmo tempo. Outro poder da especialização é proteger seus aliados com Palavra do Poder: Barreira. 

São duas as escolas de magia as quais a classe recorre – Luz Sagrada e Sombra – e  estas podem causar danos substanciais. Os Sacerdotes têm várias opções de danos diretos, além de alguns pontos e especialidades. Na especialização das Sombras são sem dúvida os mais orientados para os danos.

Os Sacerdotes com especialização de cura também podem contribuir com algum dano ao convocar seu animal de estimação temporário – o Demônio das Sombras ou Subjugar Mentes – para atacar os inimigos. Além de sua capacidade óbvia de curar e causar dano, eles também têm acesso a uma variedade de feitiços de utilidade, muitos dos quais são exclusivos da classe. Habilidades como Levitar, [Visão da Mente] e [Controle Mental] podem tornar a classe divertida de jogar, mas também são capazes de oferecer vantagens de mudar o jogo, se usadas corretamente.

Quando escolhida a especialização Sagrado, o Sacerdote se destaca em puro poder de cura, além de uma variedade versátil de opções de cura. Embora todos os três possam Dissipar Magia e os potentes Dissipação em Massa, Disciplina e os Sagrados são dissipadores especialmente capazes, com [Purificar], permitindo que eles instantaneamente limpem um aliado de todas as doenças e aflições mágicas.

A devoção e a fé de Azeroth leva muitos Sacerdotes aos caminhos da coragem e do heroísmo. Nos tempos sombrios, os sacerdotes carregam a Luz da fé com eles como um lembrete das forças poderosas que trabalham além da compreensão dos povos que andam na terra. Curandeiros poderosos com uma conexão íntima com o divino, eles são capacitados com habilidades que os ajudam em momentos de extrema necessidade. 


A Luz, na qual muitos sacerdotes se banham, é brilhante e efervescente, concedendo-lhes imenso poder divino. Mas a luz mais brilhante lança a sombra mais escura – e de dentro dessa escuridão, um poder rival habita. Os Sacerdotes das sombras abraçam completamente essa polaridade oposta, sua fé igualmente resoluta como seus santos homólogos – mas focados em mágicas sombrias e manipulação mental. Como todos os padres, eles dedicam grande parte de suas vidas à adoração – mas derivam seu poder do Vazio, afastando-se perigosamente do domínio dos Deuses Antigos. Entender verdadeiramente essa influência antiga e corrupta é enlouquecer. Este é o estado em que esses sacerdotes das trevas prosperam, abraçando a insanidade e se alimentando da mente de seus oponentes para alcançar novos limites aterradores.

Eu amo e defendo a classe de Sacerdote em qualquer jogo que eu pise. Jogo Hearthstone desde o beta, mas ainda sim peguei apenas uma vez o rank Lenda. Fico fantasiando sobre qual será a próxima expansão sempre que a Blizzard anuncia a última.