Salvadores de Uldum - Hearthstone

Salvadores de Uldum: Mas afinal o que é Uldum?

Com a nova expansão, temos uma nova área do mundo de Warcraft em Hearthstone. Estamos sendo apresentados a Uldum, uma terra distante ao sul de Kalimdor, perto da cratera de Un’goro, um lugar com muitas construções dos titãs e influencia de Deuses antigos.

 

No mundo de Warcraft

Uldum é uma grande região desértica no extremo sul do continente de Kalimdor. Delimitado pela verdejante Cratera Un’Goro, ao norte, e pelo deserto de Tanaris (lar da cidade de Gadgetzan) a leste, Uldum contém muitas instalações dos titãs divinos que moldam o mundo e há muito tempo é guardado pelo Tol’vir felino.

Os Tol’vir eram originalmente construções forjadas em titã de pele de pedra, criadas para manter a maquinaria titânica, mas foram transformadas em seres de carne e osso devido à Maldição da Carne, uma aflição criada pelos maléficos Deuses Antigos.

Os Deuses Antigos, em suas formas no HS

Por milênios, Uldum foi magicamente escondido e separado do resto de Azeroth, mas quando Asa da Morte emergiu em Azeroth e causou o Cataclismo, a terra foi revelada ao mundo exterior. Uma das tribos Tol’vir, os Neferset, juraram lealdade ao Asa da Morte e seu aliado Al'Akir, o Senhor do Vento, em troca de recuperar suas formas originais de pedra.

Em World of Warcraft, a primeira parte do enredo em Uldum gira em torno de aventureiros ajudando o Ramkahen Tol’vir a guerrear contra seus antigos aliados Neferset, enquanto a segunda metade da zona vê aventureiros acompanharem o famoso explorador Harrison Jones e depois Brann Barbabronze, vendo como eles exploram antigos segredos titânicos e trabalham para evitar que lacaios do Asa da Morte consigam controlar uma super arma capaz de destruir toda a vida em Azeroth.

A região de Uldum já foi uma vasta selva, pontilhada de lagos e cachoeiras. Durante a encomenda de Azeroth, o Guardião Rá e seus seguidores – os Anubisaths, os Tol’vir e os Mogus – instalaram a Forja da Originação em Uldum. Ela regularia os ritmos da terra e fortaleceria a forma da alma do mundo. Mas também seria capaz de re-originar completamente o planeta em caso de corrupção sistêmica. Depois de instalar a Forja, Rá designou alguns dos Tol’vir e Anubisaths para vigiar a região. Enquanto isso, ele e o resto de seus seguidores continuaram à oeste, para estabelecer a prisão de Ahn’Qiraj. O Local que abriga o derrotado Deus Antigo C'Thun.

Após a queda do Deus Antigo

Lei Shen – O Rei Trovão

Séculos depois, Rá foi preso por Lei Shen, o Rei Trovão. Ele usou os poderes do Guardião para se tornar o primeiro imperador do império Mogu. Aprendendo com Rá da morte no Panteão, Lei Shen declarou que ele iria continuar o trabalho dos titãs. Ele liderou um exército de seus guerreiros Mogus e aliados Zandalari em Uldum, buscando reivindicar a Forja da Origem – acreditando segredos da vida eterna.

Os Tol’vir sabiam que não poderiam derrotar o Rei Trovão e seus exércitos em batalha. Sendo assim, eles se voltaram para outra tática. Enquanto parte do Tol’vir permaneceu do lado de fora da fortaleza, para prender os exércitos invasores, os que estavam dentro ativaram a Forja. Mas eles sabiam que usando a arma em todo o seu potencial acabariam com toda a vida no planeta. Então configuraram o artefato para vasculhar a terra próxima. Ondas de energia irromperam da Forja, banhando as terras circunvizinhas nos poderes de não criação, e matando instantaneamente Lei Shen e todo o seu exército. No entanto, isso também devastou as terras vizinhas, transformando Uldum em um deserto árido.

Escondendo Uldum

O sobrevivente Tol’vir então trabalhou para garantir que ninguém tentasse reivindicar Uldum novamente. Ele encobriu as passagens nas montanhas que levavam à região com magia, selando a terra dos olhos dos mortais. A ilusão permaneceu por muitos milhares de anos. Isso até que o Cataclismo danificasse o antigo dispositivo titã que separava Uldum de seus vizinhos.

Lorde Elemental do Ar – Al’Akir

A paisagem de Uldum é predominantemente desértica, com um grande rio rodeado por um oásis que flui pelo centro da região. A maior parte do local é povoada pelo Tol’vir, com o maior assentamento – a Cidade Perdida – localizado no delta do rio. Sua parte ocidental consiste em uma grande extensão de dunas varridas pelo vento, com assentamentos e pirâmides de Tol’vir semi-enterrados. Isso foi causado ​​pelas recentes transgressões dos lacaios elementais do ar de Al’Akir. Já no leste, encontra-se uma enorme pirâmide que abriga o complexo titânico conhecido como os Salões da Originação. Enquanto isso, à noroeste, fica a localização do Obelisco das Estrelas e do Portal dos Ciclos Infindáveis, que liga a região à Tanaris. Ao sul da região, além do delta do rio, encontram-se principalmente falésias, com assentamentos realizados pelo Neferset. No sudoeste está sendo realizada por uma expedição liderada pelo comandante Schnottz.

O Cataclismo também trouxe as torres da Skywall para Uldum. Elas servem como entrada para o domínio de Al’Akir – o  elemental do ar. Ele envia seus subordinados elementais para convencer os Tol’vir a se juntarem a seu novo soberano, Asa da Morte. Ele recompensa-os até mesmo com a remoção da Maldição da Carne. Aqueles que ousaram se opor sofreram terríveis conseqüências, como foi demonstrado no acordo de Orsis.

No mundo de Hearthstone

Salvadores de Uldum toma lugar logo após a aventura de Ascensão das Sombras. Sendo a segunda expansão do Ano do Dragão, e a segunda parte da retrospectiva de Hearthstone. Agora que a mágica cidade flutuante de Dalaran está firmemente dentro de suas garras cleptomaníacas, Arquivilão Rafaam e sua tripulação viajaram para o sul até Uldum – a terra dos tesouros escondidos, pragas e múmias. Embora seus objetivos finais ainda estejam envoltos em mistério, a próxima fase de seu plano parece estar bem encaminhada. O mal pode estar em ascensão nos desertos poeirentos de Uldum, mas a esperança está aqui na forma da Liga dos Exploradores! Junte-se a Reno Jackson, Elise Mirestela, Brann Barbabronze e Dom Finlei Mrrggltone enquanto eles desenterram tesouros, lutam contra vilões e assumem a tão simples tarefa de salvar o mundo na mais nova expansão de Hearthstone, Salvadores de Uldum.

Eu amo e defendo a classe de Sacerdote em qualquer jogo que eu pise, caso não vejo a luz, eu escolho ser um mago que sabe que inteligencia é poder, falando em poder, eu não temo ele mas sim aqueles que o possui. Jogo Hearthstone desde o beta mas ainda sim não peguei o famigerado rank Lenda. Metido a escritor de lores e fico fantasiando sobre qual será a próxima expansão sempre que a Blizzard anuncia a última.