#Hearthstone,  blizzard,  Café com Blizz,  Cards,  carta,  Hearthstone,  histórias,  HS

Por dentro dos Cards: Dessa vez no plural, Observadores de Uldum!

Com a expansão Salvadores de Uldum fomos apresentados a uma “nova” raça do mundo de Warcraft, os observadores de Uldum. Mas o que são eles? 

Akma’hat

Eles são construções, ou estátuas animadas, de origem titânica. São encontrados em toda a zona de Uldum. Eles são, possivelmente, algum tipo de golem, observador titânico ou de pedras. São três as suas aparências, sendo definidas principalmente por suas coroas.

Os observadores se parecem com o observador titânico padrão. Eles têm pele de pedra cinza claro e são vistos usando “roupas” extravagantes. Sua roupa consiste em desenhos intricados de tecidos e pedras preciosas. Muitos deles estão inanimados ou quebrados. Estátuas na Câmara das Estrelas, chamada “Observadores de Uldum”, tem suas cabeças quebradas e são rotuladas como “A cabeça dos observadores”. 

No passado tivemos a aparição de outro observador de Uldum, no set clássico do Hearthstone, o [Vigia Anciente]. Ele representava a raça, custando duas manas com status 4/5 e o texto: “Não pode atacar.” Sabe quais os outros observadores aparecera na nova expansão? Confira abaixo.

Invasão no Sistema

A carta missão da classe de Guerreiro nos remete a um dos Observadores de Uldum, Anraphet. Como descrito na recompensa da carta, estaria Dr. Cabum, nosso querido Dr. 7, hackeando um dos Observadores para a liga da M.A.L usar a seu favor? 

Anraphet fica no Salão dos Criadores, em Uldum, no mundo de Warcraft. Ele foi criado para manipular o funcionamento interno do salão. No caso de a instalação estar contaminada por entidades estrangeiras, ele deve acessar programas destinados a aniquilar os intrusos por qualquer meio necessário. Em sua batalha no mundo de Warcraft, lutamos ao lado do membro da Liga dos Exploradores, [Brann Barbabronze].

Colosso da Lua

Colosso da Lua virou uma carta lendária neutra custando 10 de mana com os seguintes atributos: 10 de ataque e vida com o texto: “Escudo Divino. Renascer.”

O Colosso da Lua é uma das duas estátuas gigantes (o outro é o Colosso do Sol) criado para guardar os artefatos que servem como chave para abrir o baú contendo o poderoso Cetro de Orsis. Ambos são encontrados inicialmente enterrados em seus peitos na areia dentro da cidade de Orsis em Uldum. Eles não são interativos até que os jogadores tentem tirar os artefatos deles, é então que se desenterram e se tornam hostis. 

Fonte: wowpedia


O que vocês acham de, em mais uma expansão, Hearthstone se aproximar novamente do jogo World of Warcraft? Acham que seria interessante termos o irmão do Colosso da Lua, O Colosso do Sol? O que acham de termos mais Observadores de Uldum em jogo? Fiquemos ligados no que a Blizzard espera para nós em Salvadores de Uldum!

Eu amo e defendo a classe de Sacerdote em qualquer jogo que eu pise. Jogo Hearthstone desde o beta, mas ainda sim peguei apenas uma vez o rank Lenda. Fico fantasiando sobre qual será a próxima expansão sempre que a Blizzard anuncia a última.