#Hearthstone

Jogos auxiliam no tratamento da depressão

A depressão ocorre por um conjunto de fatores externos e internos que, somados, podem nos trazer diversos sentimentos como: abandono, solidão, tristeza, sensação de incapacidade e etc.

A novidade é que, além dos tratamentos convencionais, agora há um estudo demonstrando que jogos ajudam a combater os sintomas de ansiedade e depressão.

Foi divulgado no site Science Daily uma matéria da Universidade de Washington sobre um tratamento para depressão feito com um jogo, desenvolvido por especialistas, chamado “Project: EVO”. Este foi desenvolvido para rodar em tablets e smartphones, e ser usado em pacientes com depressão, sintomas de ansiedade ou Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, por exemplo. Foram observados benefícios cognitivos como melhora de atenção e humor que, sendo comparados com a terapia comportamental, tem quadro de melhora muito similar.

A autora do projeto é a Patrícia Areán, que atua com psiquiatria e ciências comportamentais. Ela explica em seu estudo da necessidade de supervisão clinica para auxiliar na disposição dos pacientes para utilizarem o aplicativo.

Além do Project: Evo

Mesmo com os jogos criados com a finalidade no auxilio do tratamento da depressão, ansiedade e outras doenças, jogos com estilos casuais também são indicados para problemas do mesmo tipo. Lembrando que isso deve ser feito em doses homeopáticas, nada de ficar jogando Hearthstone nove, dez horas por dia com a desculpa de que está tratando ansiedade e depressão hein?!

A mudança de foco, o despertar da curiosidade para as histórias dos personagens, aprender algo novo, o desafio da vitória e a interação na comunidade são pontos que somam positivamente no tratamento.

Como experiência pessoal, essa aspirante a escritora pode contar a vocês que o Hearthstone tem ajudado bastante no controle dos meus próprios sintomas de depressão. Sempre fui uma pessoa com dificuldade de socialização, problemas com auto estima e tantos outros monstros do meu armário que ainda tenho um punhado de dificuldade de falar mas, quando comecei a me envolver na comunidade, comecei a ter curiosidade em aprender, em tentar melhorar no jogo e isso fez que com que eu me sentisse melhor comigo mesma. Não eram os ranques, não era a lenda, não eram cartas douradas e sim a interação, a sensação de fazer parte de algo, dos amigos que fiz e de sentir que ser eu mesma não era um problema.

A particularidade do Hearthstone é que temos uma comunidade que, em sua maioria, é formada por pessoas legais, divertidas, dispostas a somar e fazer diferente e isso, pra quem precisa, pode sim ser a terapia que nem eu, nem muitos, somos capazes de pagar.

Joguem, compartilhem, procurem, façam das ferramentas que possuem algo em benefício próprios e de todos que gosta. Depressão não é brincadeira, mas brincar pode alivia-la!

Link do estudo: https://www.sciencedaily.com/releases/2017/01/170103222701.htm

Obs: Não deixe de procurar um médico quando tiver problemas, cuide de sua saúde e use os jogos como auxilio do tratamento, você não precisa, e nem deve, enfrentar tudo sozinho!

"Estranha de um jeito muito particular e criativo". Um meme em forma de jogadora de hearthstone e vice versa. Apaixonada por dois dragões: Draco Lazuli e Ysera. Também jogadora de RPG de mesa, jogos em consoles antigos e uma escritora que busca inovar todos os dias. Pela Aliança!