Boletim do Meta Semanal

Chegamos a edição 121 do boletim do Meta Semanal de Hearthstone, com base nos dados do Vicious Syndicate, que analisou cerca de 55 mil partidas para compilar esses dados.

Apesar da rotação, cards novos, e outros fatores, o Meta está pouco diversificado, tanto em decks quanto em classes. Mas, por enquanto, ainda não devemos nos preocupar tanto com isso, já que ainda não caímos na fase estável. Mudanças estão chegando a toda semana e mesmo sem nerfs/buffs, devemos ver mais modificações neste Meta.

Ladino Tempo teve uma queda drástica, mas ainda não perdeu a coroa. Mago Miracle está com tudo, especialmente nos níveis mais altos de jogo, ultrapassando o outro deck da classe: Conjurador. O interessante é que mesmo usando cards iguais como o [Conjurador] e Gigante da Montanha, suas estratégias são bem diferentes. 

Outra classe que está tendo mudanças é o Guerreiro. O deck Bomba está aumentando em popularidade, enquanto o Controle cai. Caçador Segredos subiu em todos os níveis de jogo e parece ter achado um lugar confortável para ficar neste Meta. Lembrando que Caçador é a classe com mais arquétipos competitivos: Segredos, Bomba e Midrange.

Druida Token parece ter parado de cair e conseguiu se estabilizar no momento. Xamã também está mais diversificado, como o Caçador, mas seus decks não tem taxas tão boas assim. Aparentemente só o Murloc tem números que o mostram mais forte no jogo. Paladino se aproveita da tentativa dos jogadores em trazer de volta seu arquétipo Ira Sagrada, pois os números do Mech também não estão bons e a classe está bem inexpressiva.

Sacerdote e Bruxo estão em maus lençóis, não vendo muito jogo e muito menos taxas de vitórias expressivas de fato.

Clique nas imagens abaixo e confira os decks, códigos
e mais informações sobre as classes

Aos sábados temos o BOLETIM DO META, do modo Padrão. Segunda é dia da respectiva TIER LIST. Já nas terças e quintas temos a coluna TopDecks.

O Boletim do META WILD, não tem data definida, mas conforme novas informações aparecem, publicamos as novidades. Mas temos o TopDecks Wild nas sextas-feiras. Além disso, temos diversos guias sobre o jogo, além de histórias sobre alguns dos personagens, no Café com Blizz.

meta hearthstone semanal - CLASSE Druida meta hearthstone semanal - CLASSE Cacador meta hearthstone semanal - CLASSE Mago

meta hearthstone semanal - CLASSE Paladino meta hearthstone semanal - CLASSE Sacerdote meta hearthstone semanal - CLASSE Ladino

meta hearthstone semanal - CLASSE Xama meta hearthstone semanal - CLASSE Bruxo meta hearthstone semanal - CLASSE Guerreiro


Edição 120 do boletim do Meta Semanal

Chegamos a edição 120 do boletim do Meta Semanal de Hearthstone, com base nos dados do Vicious Syndicate, que analisou cerca de 65 mil partidas para compilar esses dados.

Ladino continua no topo da parada, com seu Tempo arrasando o quarteirão dos outros decks e minando os planos das outras classes. Somente os Guerreiros parecem ter poder de fogo contra o Ladino, o que garante pra ele o segundo lugar no Meta.

Para o Caçador podemos ver que o arquétipo Segredos cresce, ainda a passos lentos, mas que está cada vez mais relevante. Para o Mago Miracle vemos a mesma projeção.  O deck está ganhando espaço e sendo refinado pelo jogadores. Outro Miracle, desta vez de Sacerdote, também está vendo jogo. Sua popularidade diminui nos níveis mais altos de jogo, mas sobe bastante nos níveis mais baixos.

Com três arquétipos em jogo, o Xamã é o mais diversificado no momento, com Murloc, Big e Controle. Todos os decks tem taxas semelhantes.

Para os Druidas, Bruxos e Paladinos, as coisas não andam muito bem, esperemos que algum deck milagroso apareça para salvar as classes da obscuridade atual, ou a nova expansão, para trazer mais presentes para as classes e deixá-las mais jogáveis.


Edição 119 do Boletim do Meta Semanal

Chegamos a edição 119 do boletim do Meta Semanal de Hearthstone, com base nos dados do Vicious Syndicate, que analisou cerca de 60 mil partidas para compilar esses dados.

A popularidade do Ladino continua subindo, principalmente no Lenda onde o Data Report conseguiu monitorar 30% da participação. Guerreiro deu uma bela estabilizada, tendo uma separação de nichos interessante entre Bomba e Fadiga (Controle).

Semana passada, Caçador Bomba foi tido como uma grande promessa, que de fato se concretizou, tornando-se uma das estratégias mais populares do jogo. Já o Midrange se encontra meio pressionado pelo Ladino Tempo.

Mago se estabeleceu com seu Conjurador que precisa se acostumar com o novo Meta. Enquanto isso o Miracle tenta cavar sua vaguinha nas listas de ranqueada. Xamã subiu bastante de popularidade, sendo o Big o que tem maior popularidade e está em um processo de refinamento perto do ideal.

Descendo

Druida está caindo e essa queda se reflete em todos os níveis de jogabilidade. Como é bem comum, em início de Meta o primeiro deck que se destaca acaba caindo pelas tabelas logo, esse ano, o premiado foi o Druida Token. 

Para o Sacerdote, o entusiasmo com o Miracle está sumindo, se continuar com a performance atual, seu destino é cair no esquecimento. Bruxo também acompanha, em termos de declínio, e seu único deck viável é o Zoo. Para completar, o Paladino vem caindo pelas tabelas, com o Paladino Mech falhando em se estabelecer, mesmo sendo um counter de Guerreiro eficaz, perde para o Mago Conjurador e Caçador Bomba que também são bons counters do Guerreiro.


Edição 118 do Boletim do Meta Semanal

Está é a edição 118 do boletim do Meta Semanal de Hearthstone, com base nos dados do Vicious Syndicate, que analisou cerca de 75 mil partidas para compilar esses dados.

Ladino está por cima neste Meta, seu deck Tempo (Ou Servo) tem sido um dos mais usados em tudo que é faixa de ranque e com um sucesso bem interessante.

Enquanto isso algumas mudanças tem surgido para o Guerreiro. Seu deck Bomba está perdendo espaço, enquanto o Controle avança, e aparentemente isso se deve ao fato de as matchs contra o Ladino serem muito melhores com o deck Controle.

Já o Mago está vendo mais jogo com seu deck Conjurador, que está no centro das atenções. Ele é hoje o terceiro mais popular no ranque Lenda. Druida está tendo uma baixa de popularidade no momento, apesar de ter aumentado nos níveis mais baixos. Zoolock está num lugar parecido ao do Druida. O Bruxo só tem este deck rodando e ele está vendo queda no Lenda, o que não parece promissor.

Para o Caçador temos uma divisão do arquétipo Mech. Enquanto um é mais construído em cima do Dragonete Mecânico e Sete Vidas, o outro é mais explosivo, com bombas e uma curva de pressão que deixa o oponente sem fôlego logo no início do jogo. Enquanto isso, o Sacerdote mostra sinais de vida com o novo deck Miracle. Isso parece ter feito com que os jogadores deixem o Wall e o Silêncio parados em relação a aprimoramentos por enquanto.

Outras classes

Para o Xamã as coisas estão difíceis. Ele teve diminuição em todos os níveis de jogo, apesar de ainda vermos algumas experiências para deixar os decks mais refinados e com melhores resultados. Paladino também deu uma caída. O deck Mech tem visto aumento, e é forte, mas não foi o suficiente para elevar a classe ainda, e outros arquétipos não conseguiram se estabelecer. 


Edição 117 de boletim do Meta Semanal

Esta é a edição 117 de boletim do Meta Semanal de Hearthstone, com base nos dados do Vicious Syndicate, que analisou cerca de 100 mil partidas para compilar esses dados.

Neste começo de ano no jogo, em que tivemos a inserção de Ascensão das Sombras, apareceu o domínio do Ladino. A classe realmente ascendeu das sombras para aparecer neste Meta. O deck principal é parente próximo do amado/odiado Miracle. Ele funciona de modo similar, e teve o nome de Lackey (Servo) ou é chamado de Tempo.

Uma outra ascensão foi a do Guerreiro e seu deck Bomba. Ele explodiu nos primeiros dias do ano do Dragão, mas seus números já caíram. No Lenda, o deck Controle está ultrapassando rapidamente o Bomba. Além disso, temos também alguns deck Dragão, que tem um estilo de jogo parecido com o do Controle.

E o terceiro no topo da pirâmide é o Druida. A classe está indo muito bem graças a sua lista Token, que está em segundo lugar nos níveis mais altos. Outros decks para a classe precisam ser aprimorados para obterem melhores resultados. Já o Caçador tem diversos decks rodando. Entre eles estão o Mech, Midrange e Malygos. 

Chegamos ao Mago, e este está voltado para o card Chamado do Conjurador. O deck inclui Dragões, Gigantes e o Livro dos Espectros, para uma combinação poderosa. Enquanto isso, o Bruxo volta as origens e tem como lista deste Meta o Zoo. Outros decks da classe ainda não estão expressivos o suficiente para terem relevância.

Para o Xamã as coisas estão um pouco confusas. Ainda estamos vendo vários testes com os cards novos recebidos para a classe. As listas de Murloc, que são as mais populares, variam em suas construções. Assim como os decks Controle que surgiram, e temos ainda o Xamã Big.

Apostas perdidas

A grande aposta sobre o Paladino Segredos minguou. Mas não em sua totalidade, os decks Mech usam um pacote Segredo e se tornam mais populares a cada dia. E por último falamos do Sacerdote, que se mostrou uma aposta vazia. Alguns decks parecidos com antigos estão sendo usados, mas nada que tenha o resultado esperado.

Escolho Druida em qualquer jogo, sem pensar duas vezes. Sou jornalista de formação e de coração, e descobri aqui, neste Mundo de Eluna, meu cantinho para desenvolver textos gamers e com outros assuntos que gosto. Peguei ranque legend em HS, já fiz 12 wins na arena, e continuo procurando raides no WOW quando dá tempo.