#Hearthstone,  Hearthstone,  HS,  Lore,  masmorras,  Universidade de Scolomântia,  World of Warcraft,  wow

Por dentro da Lore: Scolomântia

A Scolomântia, também conhecida como Escola de Necromancia, é uma academia vil para futuros necromantes do Flagelo. Ela está localizada nas ruínas da palaciana Casa de Barov, em uma elevação com vista para a cidade de Caer Darrow. E é tema da nova expansão de Hearthstone anunciada no dia 14/07/2020.

Após a Segunda Guerra, a fortaleza de Caer Darrow foi restaurada. A mansão era a residência principal dos Barov em meio a seu vasto império, que compreendia Caer Darrow, Brill, Ilha Sul e Tarren Mill. Mas, com o passar dos anos da Terceira Guerra, os aristocratas ficaram deprimidos, gananciosos e furiosos. Depois de décadas de governo, a fim de preservar sua fortuna e manter a terra muito além de sua vida útil, os Barov fizeram um acordo com Kel’Thuzad, líder do Culto dos Malditos. A fortaleza outrora opulenta de Caer Darrow secretamente se tornou a horrível Scolomântia, uma escola de necromancia. 

A Praga

Seis meses se passaram e a fortaleza se tornou decrépita e habitada por seres mortos-vivos escuros. Acólitos do Culto aprenderam seu ofício, enquanto os empregados da família foram usados ​​como experimentos para a Praga dos Mortos-Vivos. Finalmente, enquanto o Flagelo ainda não existia totalmente em Lordaeron, a praga foi desencadeada por Scolomântia e devastou Caer Darrow antes que uma visita de Uther, o Arauto da Luz, fosse agendada. As primeiras abominações também foram criadas nas catacumbas de Scolomântia a partir de cadáveres desenterrados que foram cortados e reunidos. 

Após a Terceira Guerra, os Barovs permaneceram como monstros mortos-vivos. Um dos agentes mais poderosos de Kel’Thuzad, o raveniano, também vivia nos recantos da escola – sempre pronto para devorar aqueles estudantes que mostravam algum sinal de fraqueza. O lich Ras Friomúrmurio governou o local que o guardava para o Flagelo, até que ele foi destruído. O necromante mortal, Mestre das Trevas Gandling, atua como diretor da escola, sucedendo a Araj, o Invocador, que foi diretor após Kel’Thuzad. Construções, espíritos e demônios têm permissão para vagar pelos corredores sem atenção, o que é inesperado para esses necromantes praticados. 

Flagelo Enfraquecido

Com a morte do Lich Rei e muitos de seus líderes, incluindo os que foram encontrados em Scolomântia, o Flagelo se enfraqueceu. Sem liderança, o Mestre das Trevas Gandling usou sua capacidade de controlar os mortos-vivos e começou a assumir o controle não oficial das forças do Flagelo, usando-as para manter o controle de Scolomântia, a última fortaleza a oeste de Thondroril, e tentar controlar Andorhal. Quando Gandling não conseguiu levar Andorhal, ele se retirou para a escola de magia para esperar seu tempo.

A Escola de Necromancia está alojada em um complexo subterrâneo sob a cidade de Andorhal. A Escola de Necromancia é um labirinto subterrâneo que se assemelha à Cidade Baixa em uma escala menor. Mortos-vivos, necromantes, bruxos e cultistas condenados assombram os túneis. O Mestre das Trevas Gandling, um desgraçado mumificado, ensina os alunos a ressuscitar os mortos em nome de Lich Rei. Anteriormente um mago de Dalaran, ele traiu seus mestres pelo poder das trevas e agora se deleita com os mortos-vivos. Seus graduados seguem para Stratholme, a capital do Flagelo nas Terras Pestilentas Orientais. 

Trivias sobre Scolomântia

– O termo Scolomântia significa literalmente “escola de magia”.

– De acordo com o visualizador de mapa do WoW, o nome da instância Scolomântia é EscoladeNecromancia.

– Segundo a lenda romena, uma verdadeira Scolomântia existe em um lago sem nome nas montanhas ao sul da cidade de Hermannstadt (chamada Sibiu em romeno), na Transilvânia. Diz-se que esta escola de magia negra é administrada pelo diabo e aceitaria apenas dez estudantes de cada vez. O décimo continuaria a servi-lo como pagamento por seus ensinamentos.

– A Scolomântia em WoW é colocada no meio do lago assim como o seu homônimo lendário. Em Drácula, de Bram Stoker, diz-se que o Conde Drácula passou vários anos treinando com o Diabo na Scolomântia. É referenciado no romance de Stoker e em um artigo intitulado “Superstições da Transilvânia” na página 136 do século XIX, de Emily Gerard.

– Durante o desenvolvimento do clássico World of Warcraft, Scolomântia era conhecido internamente como “micro masmorra” por cerca de meio ano antes de Chris Metzen chegar no final e nomear a masmorra “Scolomântia”. 


Eu amo e defendo a classe de Sacerdote em qualquer jogo que eu pise. Jogo Hearthstone desde o beta, mas ainda sim peguei apenas uma vez o rank Lenda. Fico fantasiando sobre qual será a próxima expansão sempre que a Blizzard anuncia a última.