Hearthstone

MdE Entrevista: Perna – Top 16 no HCT

O Hearthstone brasileiro está melhor do que nunca e tivemos uma participação fenomenal do Perna nesse último torneio do HCT. O player da Red Canids garantiu o Top 16 e sete preciosos pontos.

Entramos em contato com Perna e ele foi mais do que solícito em nos responder!

Bocejo (B): Perna, que honra poder falar contigo! Cara, que loucura esse HCT, hein? Você começou perdendo as duas primeiras partidas. O que passou na tua cabeça essa hora?
Perna (P): Fala, pessoal do MdE. Pois é, foi realmente uma loucura esse fds neh kkkk…
Quando fiquei 0-2 bate um pouco de frustação em saber que não havia mais chances de top 8, mas ainda daria pra ir atrás dos pontos HCT e melhorar a premiação. Foi o que tentei fazer, então foquei no novo objetivo: tentar o top 16. Acabou dando certo.

B: Você é parceiro do Rase e Leomane no time Red Canids. Sua composição foi a mesma do Rase – ele comentou que o ponto fraco era enfrentar adversários full aggro. Qual foi a sensação de pegar justo o Garifar, o “God do Smorc” brasileiro na primeira match?
P: Então, quando eu enfrentei o Garifar no round 1 eu já sabia que estaria muito desfavorável pra série, o que era um pouco frustante porque só tinha duas line-ups como a dele – que counteravam muito a minha line.

B: Acompanhamos você há muito tempo, e a notícia que você entrou para um time de esports foi das mais celebradas em vários grupos na época. É muito bom ver três feras como vocês nos representando. O que você conta pra gente da experiência de fazer parte de um time?
P: É muito bom fazer parte de um time, principalmente de um time grande como a Red Canids, pela parte financeira e o poder de divulgação, mas eu diria que o mais importante disso tudo são os integrantes serem muito bem entrosados. Isso já acontecia antes mesmo de oficializar a entrada no time, já que já estávamos treinando com o mesmo grupo que acabou virando a line up da Red de Hearthstone.

B: Queremos usar seus decks! Alguma dica especial sobre algum deles? (O teu turno 3 Sonya + Passo Furtivo contra o Zalae foi muito massa!)
P: É verdade, essa jogada da Sonya com passo furtivo é muito forte porque possibilita finalizar a missão muito rapidamente.

B: Quantas horas por dia você passa jogando Hearthstone?
P: Varia muito do que está por vir em termos de competição. Por exemplo, para essa HCT, fiquei com Rase na call por umas 14 horas num período de 2 dias, mas em períodos com menos campeonatos esse tempo diminui pra 4-6 horas por dia.

B: Deck favorito? Carta favorita?
P: Quando o foco é muito competitivo, normalmente não temos um deck favorito porque sempre precisamos jogar com a melhor line-up possível. E nem sempre daria pra encaixar o deck “favorito” nessa composição, então o favorito fica sendo sempre o deck que ganha 😀
Mas carta favorita eu tenho sim:
Leeroyyyyyy Jenkinsssss! ([Leeroy Jenkins])

B: Quais os planos para o futuro?
P: Continuar buscando os pontos HCT para representar o Brasil na segunda temporada e, quem sabe, me juntar ao Rase na BlizzCon, porque essa vaga dele tenho certeza que ele já garante agora na HCT Summer, em Los Angeles.

B: De onde surgiu o nick “Perna”? Alguma história?
P: É muito antigo isso hahaha… na decáda de 90 (putz, como sou velho) passava um desenho chamado Tiny Toons, que era uma versão do Looney Toons (Pernalonga, Patolino…) e eu tinha uma camiseta com o Perninha (versão Tiny do Pernalonga). Meus amigos começaram a me chamar de Perninha e com o tempo passando, para facilitar a fala e escrita encurtou-se naturalmente para Perna – que eu adotei como nick pros jogos online.

B: Agradecemos muito ao Perna pela entrevista e, claro, parabéns pelo resultado cara! Muito orgulho!

Não assistiu o campeonato? Preparamos um relato para você!

Depois de ter o infortúnio de enfrentar o Garifar (que tinha uma line up full aggro, complicada para os decks do Perna) na primeira rodada do Suíço e perder por 3×2, Perna enfrentou o canadense Apxvoid e acabou perdendo novamente por 3×2.

Ele estava 0 – 2 num torneio Suíço – o que costuma dizer que “já era”. Mas ao invés de se abater ou desistir, Perna recebeu a carga de energia da imensa torcida por ele, se concentrou e partiu para uma das sequencias mais épicas que eu já vi num torneio desses.

A primeira vítima foi o americano Villain, depois outro americano, o Zlsjs e, finalizando o primeiro dia, o brasileiro Tuliowz. Com três vitórias seguidas, Perna foi para o segundo dia dos playoffs!

No segundo dia, Perna começou contra o americano Magkey numa vitória por 3×2.

Ele estava 4 – 2. Era vencer e ter boas chances de ir para o Top 16 e garantir pontos preciosos na corrida do HCT. O adversário… Zalae! Um dos mais conhecidos e respeitados players do cenário de Hearthstone.

O jogo foi para a transmissão ao vivo e… Perna jogou demais! A primeira partida foi o Paladino Par do Perna contra o Druida Spiteful do Zalae. A concentração do Perna durante o jogo é notável. Todas as decisões absolutamente bem pensadas e todas as jogadas minuciosamente realizadas. Perna encerrou o turno cinco com 18 de dano (entre lacaios e arma) engrenado para o próximo turno, Zalae não tinha o que fazer. GG. Perna 1×0.

Para o segundo jogo Perna escolheu o seu Bruxo Cubo (Cubelock) e Zalae seu Mago Tempo. A partida costuma ser desfavorável para o Bruxo por conta da quantidade de dano que o Mago é capaz de dar. A partida foi absurdamente tensa! Zalae ficou a uma [Bola de Fogo] de vencer o jogo, ele chegou a deixar o Perna com sete lacaios com ataque baixo na mesa (seis [Emissário do Caos] e um [Lacaio Possuído]), para evitar que a [Caveira dos Man’ari] invocasse mais demônios. Perna tinha sete de vida. Zalae tinha três cartas na mão e era muito provável que comprasse letal em breve. Perna pensou, pensou e usou o poder heroico, indo para cinco de vida, [Pacto Sombrio]! Sacrificou seu [Lacaio Possuído] e recuperou oito de vida, saindo do alcance de um topdeck de [Bola de Fogo] do Zalae. Mais um turno de vida!

No turno seguinte Zalae comprou uma [Seta de Gelo] e colocou Perna em nove de vida. Sua única saída agora era comprar um [Ignimpacto] no turno seguinte. Zalae estava com 14 de vida, Perna tinha 11 de dano na mesa. Zalae passa o turno e Perna está tenso, da para sentir pela transmissão… e também foi possível ver o alívio dele ao comprar [Gul’dan, o Furtassangue] – ele chega a ir para trás na cadeira! Zalae fica inconformado.

Perna 2×0.

Só falta um deck para o Perna: Ladino Missão.

Zalae escolhe o Mago Tempo, partida que é praticamente impossível para o Ladino Missão vencer. O americano ainda começa o jogo com uma [Moréia de Mana] e feitiços baratos na mão. É simplesmente muito dano e o jogo acaba no turno cinco com vitória de Zalae.

2×1.

Zalae escolhe o Sacerdote Controle. A partida é difícil para o deck do Zalae, mas não impossível. Ele sabe que a chance que ele tem é causar o máximo de dano possível, o mais rápido possível. O objetivo do americano é  jogar todos lacaios que pode com o objetivo de causar dano rapidamente. É praticamente o único jeito de vencer essa match – causar dano suficiente para fechar o jogo com os [Impacto Mental] e não dar tempo para o Ladino finalizar sua missão.

Mas Perna é extremamente esperto e faz uma jogada que poucos sabem o quanto é eficiente! Ele joga [Sonya Bailavulto] no turno três e usa [Passo Furtivo], fazendo com a que a lendária de Ladino custe apenas uma mana para jogar nos turnos seguintes.

Zalae tem uma [Clériga da Vila Norte] 2/7, além de um [Acólito da Dor] e um [Acólito do Crepúsculo] em campo quando passa o turno.

Perna está concentrado. É seu turno quatro. Ele joga [Sonya Bailavulto] por uma mana e, com a ajuda da Moeda, joga quatro [Marujo dos Mares do Sul], ficando com a cópia derradeira para cumprir a missão em mãos. A [Preparação] ao lado, esperando.

Zalae faz sua jogada, mata [Sonya Bailavulto], mas fica com cara de que já sabe o que está por vir. Perna completa a missão, joga alguns lacaios e passa o turno. Zalae decide que sua única chance é ir face com tudo e ataca Perna ao invés de trocar. Deixando o brasileiro com 19 de vida e passando o turno com 30.

No turno sete Zalae consegue comprar um [Grito Psíquico]. O americano está com 14 de vida. Perna recuperou, está com 24.

Turno oito, Zalae com oito de vida tenta se proteger dos dois lacaios 5/5 de Perna com um [Draco Primordial], mas o [Aturdir] na mão do Perna já mostra o final para os espectadores.

Perna comemora! Zalae tira os fones.

Perna termina 5×2 e conquista pontos importantíssimos para a sequência do calendário HCT!

Parabéns dude! Jogou muito! #goPERNA

Quem quiser ver/rever os quatro jogos, segue o player:

Assista a Perna vs. zalae – Round 7 – 2018 HCT Americas Summer Playoffs de PlayHearthstone em www.twitch.tv

Decks do Perna no campeonato

Druida Spiteful
AAECAZICBrQFyssCws4CmdMCnOIC0OcCDN4F8gWXwQKfwgLrwgKbywKHzgKR0ALR4QL55gLX6wKL7gIA

Paladino Par
AAECAZ8FBtkHucECm8sCt+kCzfQC6/cCDPsBmQLcA/IF9AWWBs8GigevB7EIlgn40gIA

Ladino Missão:
AAECAaIHBs0DhsICgNMCz+EC2+MCw+oCDMQBnALtAp8DiAXUBYYJl8EC/MEC68ICxscC9uwCAA==

Bruxo Cubo (Cubelock)
AAECAf0GCPIFigfJwgKX0wKd4gLq5gLb6QKc+AILkwT3BLYH4QfnywLy0AL40AKI0gKL4QL85QLo5wIA

“Bocejo” se apaixonou por Hearthstone em julho de 2014. De lá pra cá o relacionamento ficou sério, eles decidiram morar juntos e hoje vivem felizes para sempre. Já chegou ao lenda e fez 12 wins na arena diversas vezes. Costumava dizer que para “zerar" Hearthstone só faltava ganhar do Rase… mas agora que já ganhou, só resta mesmo sonhar com o mundial (do Rase, claro).