Hearthstone

Guia de Decks – Xamã Calafrarte (Shudderwock)

Fala galera, enquanto o Meta não se estabiliza, trouxemos um ótimo guia do arquétipo mais polêmico do momento, o Xamã Calafrarte. Lógico que é um deck praticamente teórico e que muita coisa irá mudar com os refinamentos dos decks, mas é um arquétipo que chama muita atenção.

Sobre o Deck

 

Com o Bruxo Cubo sendo a provável sensação do Meta de ‘O Bosque das Bruxas’, alguns arquétipos nasceram com o intuito de destronar a classe. Um dos candidatos é o Xamã Calafrarte. O deck tem uma capacidade enorme de compra de cartas e ganha um valor beirando ao obsceno quando o [Calafrarte] entra em jogo, o maior desafio desse arquétipo é sobreviver a decks agressivos.

O Xamã perde cartas poderosíssimas que se encaixariam como uma luva. [Parlágua Jinyu], [Hallazeal, o Elevado], [Involução], [Garras de Jade] e [Portal da Voragem], que também deixou o Xamã no modo Padrão.

Como dito anteriormente, o maior desafio é sobreviver contra a agressividade adversária, e para isso, [Agoureiro] é uma bela ajuda. [Espírito Feral] dá as caras no lugar do [Rastejante de Piche].

 

Código: AAECAaoIBu4B7QX7DJPBAqvnAu/3AgyKAYEE9QT+BcfBAsnHApvLArbNAvPnAuDqAp7wAu/xAgA=

 

 

Mulligan

Contra decks rápidos

[Agoureiro], [Vulcão], [Tempestade de Raios], [Espírito Feral] e [Extratores de Saronita].

O [Agoureiro] pode ser a chave para uma partida um pouco mais tranquila, busque-o sempre. Remoções são muito bem vindas, [Tempestade de Raios] e [Vulcão] geralmente acabam com as mesas adversárias agressivas. [Espírito Feral] e [Extratores de Saronita] também ajudam a segurar o ímpeto adversário, enrolando o jogo e buscando acabar com o gás inimigo.

Contra decks lentos

[Agoureiro], [Totem de Vagalhão de Mana], [Mestre das Areias], [Acólito da Dor] e [Bagata].

[Totem de Vagalhão de Mana] é a estrela, enfrentando decks mais lentos. Mão cheia é o que o Xamã busca, procurando pelas peças do combo, [Bagata] ou o [Brrrloc] também, para segurar a onda. [Mestre das Areias] traz um Elemental que ajudará de alguma forma no combo final. [Acólito da Dor] também ajuda no processo de compra de cartas, visando acelerar o combo. [Agoureiro] é importante contra os Druida Hand, tentando prevenir a vinda do [Gigante da Montanha]. Já a [Bagata] deve ser mantida apenas contra Bruxo, para responder o [Senhor do Caos] a fim de também atrasar o adversário.

Estratégia

Contra decks rápidos a estratégia é bem simples, se manter vivo, embora essa estratégia seja absurdamente difícil de ser executada. As remoções precisam estar na mão para quando for preciso usá-las. [Agoureiro] é a estrela deste tipo de partida. A jogabilidade precisa ser parecida a do Guerreiro Controle para obter sucesso, removendo a mesa sempre que necessário e se curando na medida do possível, porém, use seus recursos com cuidado, caso use de forma leviana ou não use no momento certo, isso fatalmente culminará na derrota.

Contra decks lentos, vise a compra de cartas e algumas remoções pontuais para alvos específicos. [Totem de Vagalhão de Mana] é a melhor opção, mas caso não venha na mão, o [Acólito da Dor] é uma boa também. [Brrloc] pode ser importante para frear um lacaio mais difícil de ser removido. É preciso ter cuidado com [Gnomoferatu] e Azari, para não ter o infortúnio de queimar o [Calafrarte], então aqui a paciência é a chave do sucesso.

Substituições de Cartas

Obviamente algumas cartas como [Rezinga, o Treme-mundo], [Calafrarte] e as remoções obviamente não podem ser trocadas sem uma perda de performance absurda. Porém como todos os arquétipos, existem slots flexíveis, ainda mais em início de Meta como o do Bosque das Bruxas.

[Flautista do Bosque] – Caso as compras de carta não sejam suficientes, essa é uma bela carta a ser colocada, [Engenheira Novata] também pode ser uma ideia.

[Gosma Ácida do Pântano]/[Gosma Glutona]/[Harrison Jones] – São formas de remover arma, e compra de cartas, com Harrisson. Remover armas como [Aluneth] ou [Caveira dos Man’ari], dependendo do que tiver enfrentando, pode ser uma tech bem vinda.

[Hagatha, a Bruxa] – Pode ser uma bela remoção, apesar de meio pesada pode decretar uma vitória contra decks agressivos graças a seu Grito de Guerra.

[Kalimos, o Lorde Primevo] – Essa carta é ótima, porém nesse arquétipo é bem arriscado, assim como o [Rugeflama] e [Elemental do Fogo], pois podem dar dano em qualquer alvo e, se os deuses do RNG não estiverem de bem com a vida….

Como dito na introdução, o arquétipo é bem cru, muitas cartas podem sair, outras vão entrar a medida que o processo de refinamento for ocorrendo naturalmente.

O cara que tende a ser trollado pelo RNG, mas tenta não reclamar disso. Gosta tanto de Hearthstone que não tem apenas um heroi preferido, têm todos.