TopDecks 154 – Mago Reno da Nay/Rase

Ufa! Expansão nova finalmente saiu, muita coisa nova rodando e a gente desesperadamente esperando pelas listas dos Pros para ter noção do que fazer no meio de tanta coisa maluca! Adoro essa época no jogo!

Bom, e o primeiro TopDecks de Hearthstone, da “Era Uldum”, vem cheio de charme, com muita classe e, ao mesmo tempo, do Brasil e da Coréia! Uhuull!

Nossa destemida ídola, Nayara Sylvestre, está fazendo uma viagem superbacana (e reportando no Insta, sigam @nayarasylvestre) para jogar o Hearthstone Masters Seul. E logo depois de viajar por 30 e tantas horas e comer um balde gigante de miojo se classificou para o Hearthstone Master Bucharest também!

“ME CLASSIFIQUEI PRA TODOS OS 3 MASTERS TOURS DE 2019!!!! Não da pra descrever com palavras o meu sentimento de realização! Vim pra Seul uma semana antes pra não perder nenhum dia das qualificatórias, e valeu a pena!! #VaiBazarGaming!!”

A lista que ela usou como baralho principal foi a mesma que o Rase conseguiu 12 vitórias na Taverna Heroica:

Certo, mas chega de introdução e vamos ao deck, né?!

Código
AAECAc2xAh6KAckDqwTFBMsE7QSWBeEH7Ae+7ALu9gLG+AKggAPbiQPnlQODlgPTmAO9mQOgmwOKngPYoAOloQPCoQP8owOLpAOSpAO/pAOEpwP0qwOftwMAAA==

Conceito

Como o baralho é estilo “Highlander” (tem apenas uma cópia de cada coisa), é fundamental preservar os recursos e usá-los na hora certa. É preciso mais prática do que com outros decks, pois as cartas ideais variam muito de acordo com a partida (e a sua chance de ter elas na mão inicial é menor). Dica: jogue pelo menos uns 20 jogos com o deck antes de decidir qualquer coisa.

O começo da minha relação com Mago Reno foi meio truncado (1-5), mas depois que engrenou. Já fiz oito vitórias na taverna e estou rumo a lenda com ele com uma winrate bacana.

O deck é fantástico em termos de recursos e, como eles são muitos, o oponente não consegue jogar em torno de todas as remoções e opções que você tem.

É comum ir a mesa logo contra algumas classes e trucidar o oponente antes dele fazer alguma coisa. Outras vezes vai ser uma batalha de recursos e, se tudo der errado, tem a Caixa-enigma de Yogg-Saron, que pode fazer alguns milagres se você rezar pra Yogg do jeito certo.

Não gaste recursos a toa. Use e abuse do poder heroico. Pressione o oponente e faça Zéfiro, o Grande dourado!

Cartas de destaque

Controle do jogo

Agoureiro – Seja para esfriar as coisas no início do jogo contra um deck aggro ou para limpar a mesa em combinação com efeitos de congelar, nosso amiguinho segue sendo uma arma extraordinária para lidar com vários tipos de problemas.

Nova Congelante – Principal aliada do Agoureiro, e ferramenta importantíssima para dar aquela acalmada no jogo enquanto o turno do Golpe Flamejante não chega.

Proteção Flamejante – Pensa numa carta boa! Saber a hora certa de jogar ela vai render muitas vitórias e destroçar muitos planos do oponente. Procure matar pelo menos três lacaios do oponente com ela. É dos melhores Segredos para achar com a Chaveira Arcana.

Reno, o Relicólogo – Excelente adição ao jogo (e ao deck, claro). Chega a ser mais poderoso que Golpe Flamejante em várias situações. Carta fantástica, mesmo!

Valor e tempo

Zéfiro, o Grande – Das melhores coisas que apareceram no jogo. Ele é capaz de achar letais e te livrar de situações desesperadoras. Em mirrors, até jogar no turno dois, para ganhar mana extra com Crescimento Silvestre, pode valer a pena para colocar a pressão no oponente antes e fazer ele gastar as remoções primeiro.

Barreira de Gelo – Já que Reno não cura mais, ela é uma das melhores fontes de “cura” do deck. E essa armadura extra faz muita diferença em diversas partidas.

Biltre Vulperina – É tipo um Zéfiro, o Grande, mas menos roubada. Capaz de ajudar um bocado e adicionar ainda mais recursos ao seu arsenal.

Chamado do Conjurador – Insano em combinação com lacaios grandes, principalmente depois de ter jogado Galáxia Portátil de Luna.

Corvo Mensageiro – Lacaios de Mago tendem a ser MUITO bons, achar lacaios que gerem valor (como outro Corvo Mensageiro, Arquimago Antônidas, etc), ou que geram tempo (Reno, o Relicólogo, Peregrina Tortollana, etc). Ele torna seu deck muito mais forte e poderoso para lidar com o que vem por ai. Sem falar que tem um tal de Kalecgos que é absurdo de ‘bão’ para tirar também.

Chaveira Arcana – Impressionante como achar alguns Segredos pode moldar a partida. Seja Entidade do Espelho, Barreira de Gelo ou Proteção Flamejante.

Galáxia Portátil de Luna – A carta é espetacular e, quando jogada no início do jogo, faz a força do baralho subir as alturas. 

Siamat – É um Zilliax sem Roubar Vida. Fantástica ferramenta para recuperar a mesa e colocar pressão no oponente.

Alexstrasza – Ofensivo ou defensivo, ela é um espetáculo!

Kalecgos – Das minhas lendárias favoritas, das mais poderosas do jogo. Descobrir um feitiço é espetacular, jogar ele (ou outro) no mesmo turno sem pagar nada, é absurdamente espetacular!

Cartas “Ajuda eu Yogg!!”

Caixa-enigma de Yogg-Saron – Yogg seja louvado! Essa belezinha já me tirou de muuuuuitas situações malucas! E vai render MUITOS Troldens espetaculares!

Peregrina Tortollana – Poder jogar Caixa-enigma de Yogg-Saron, Golpe Flamejante ou outro feitiço que você não tenha na mão, até mesmo Poder da Criação, chega a ser poético, salva o jogo em inúmeras situações.

Bom galera, é isso!

Nay e Rase, boa sorte nos campeonatos e que o RNG de Yogg esteja com vocês! E, claro, muito obrigado a Bazar Gaming e ao Team Genji por patrocinar nossos players!

Até o próximo TopDecks! Divirtam-se!

“Bocejo” se apaixonou por Hearthstone em julho de 2014. De lá pra cá o relacionamento ficou sério, eles decidiram morar juntos e hoje vivem felizes para sempre. Já chegou ao lenda e fez 12 wins na arena diversas vezes. Costumava dizer que para “zerar" Hearthstone só faltava ganhar do Rase… mas agora que já ganhou, só resta mesmo sonhar com o mundial (do Rase, claro).