#Hearthstone,  blizzard,  Café com Blizz,  Card Game,  Cards,  carta,  curiosidades,  Hearthstone,  histórias,  HS,  Lore,  personagens,  Terralém,  World of Warcraft

Por dentro do Card: Xavius

Com a chegada da classe Caçador de Demônios, a carta de Illidan Tempesfúria foi removida e trocada por Xavius. Ao invés do efeito de evocar Elementais 2/1, o senhor dos Sátiros evoca um Demônio 2/1.

Lord Xavius foi um dos feiticeiros mais poderosos dos Altaneiros e o sumo conselheiro da rainha Azshara durante o tempo da Guerra dos Antigos. Desde que Azshara ocultou suas proezas mágicas, Xavius foi considerado o mais poderoso Altíssimo. Mais tarde, ele foi transformado no primeiro sátiro, por Sargeras, antes de finalmente ser transformado no temido Senhor do Pesadelo.


A Legião Ardente

Ele faz sua primeira aparição em World of Warcraft como um antagonista na expansão Legião, onde ele mais uma vez ajuda a Legião Ardente – enquanto permanece em primeiro lugar um servo leal dos Deuses Antigos. Xavius serve como o principal antagonista da história de Val’sharah, corrompendo os Shaladrassil e lutando contra seu velho inimigo, Malfurion, e seus aliados. Ele também é o chefe final do ataque Pesadelo Esmeralda, onde o senhor do pesadelo encontra seu fim, por enquanto.

Xavius era o Elfo Noturno responsável pelo interesse da Legião Ardente em Azeroth. Foi Xavius ​​quem primeiro se convenceu de que Sargeras, governante da Legião Ardente, era um deus enviado para libertar Azeroth. Sendo o Sumo Conselheiro dos Elfos Noturnos, também convenceu a rainha deles, Azshara, da necessidade de convencer seus magos, os chamados “Highborne”, a criar um portal no Éter através do qual Sargeras e a Legião poderiam entrar no mundo. Xavius ​​teve sucesso o suficiente em seus esforços para acolher vários membros da Legião em Azeroth, incluindo vários Guardas Fel, Hakkar, o Houndmaster, e Mannoroth.

Poço da Eternidade

Como sugerido por Azshara, Xavius ​​executou um plano para impedir que qualquer usuário mágico não-nascido Highborne acessasse o Poço da Eternidade. Isso permitiu que os Altaneiros canalizassem a energia extra obtida para tornar o portal do Éter forte o suficiente para Sargeras atravessar. A conspiração de Xavius ​​foi derrotada pela intervenção do jovem druida Malfurion, que após entrar no Sonho Esmeralda, destruiu o feitiço que segurava o bloco e o portal; na batalha que se seguiu, Malfurion destruiu Xavius ​​completamente e fez com que sua torre explodisse também. 

O mestre de Xavius, Sargeras, ficou descontente com ele ​​e o puniu por seus fracassos. Sargeras torturou o espírito desencarnado de Xavius ​​por um tempo, mas acabou demonstrando uma forma de misericórdia. Ele decidiu que Xavius ​​poderia ser mais útil, afinal. Ele retornou-o ​​à vida, mas não como ele era antes. Para marcar os traços que Sargeras valorizava nele, e marcá-lo para sempre como aliado e servo da Legião, Sargeras transformou e desfigurou o corpo de Xavius.

Como o primeiro desses seres a habitar Azeroth, Xavius ​​é considerado o progenitor de toda a raça Sátira. Como tal, variações de seu nome são encontradas frequentemente em assentamentos de sátiros (ou seja, Xavian em Vale Gris). Como sátiro, Xavius ​​manteve alguma semelhança com seu antigo eu, juntamente com as características típicas de todos os sátiros. 

Aumentando suas forças e povo

Xavius ​​tinha uma missão dupla quando retornou. Primeiro, ele deveria começar a converter o máximo de Highborne possível em Sátiros, uma tarefa que ele realizou com zelo prometendo poder dos Elfos e um lugar como mão direita de Sargeras. O segundo objetivo que Xavius ​​completou foi trazer de volta o Sargeras.

Isso provou ser muito mais difícil do que ele esperava, e em um confronto durante uma das batalhas mais intensas da Guerra dos Antigos, Malfurion, com a ajuda de um jovem elfo noturno chamado Shandris Plumaluna, conseguiu derrotar Xavius ​​completamente. Usando uma flecha disparada por Shandris, Malfurion foi capaz de matar Xavius ​​cultivando uma árvore que absorveu sua energia e corpo, e que foi posteriormente enviada para o fundo do mar no Grande Sundering.

Esta foi a segunda vez que Xavius ​​morreu nas mãos de Malfurion. A vitória teve um grande custo, no entanto, pois durante esse confronto, o amor de Malfurion, Tyrande (Alta Sacerdotisa de Eluna), foi capturada pelos sátiros restantes de Xavius. Furioso, Malfurion quase afogou todo o exército élfico em uma tempestade causada por sua própria tristeza pela perda de Tyrande. Felizmente, Krasus interveio e o parou.

Sobrevivendo apesar das impossibilidades

A árvore que contém os restos da alma de Xavius ​​sobreviveu à separação através de meios não revelados. Dado seu estado posterior e suposta lealdade aos deuses antigos, é provável que eles tenham intervindo, da mesma maneira que fizeram com a rainha Azshara. Muitos anos depois, a árvore estava localizada na costa de Azshara, perto do Mar de Coral, apesar de Xavius ​​ter sido transformado em uma árvore perto de Suramar e deveria ter sido consumido pelo mar no Grande Desdobramento. A árvore pode ter sobrevivido por estar nas Ilhas Partidas, uma região em torno de Suramar que não foi destruída pelos Separadores, embora não se saiba como ele chegou a Azshara.

Dez mil anos após sua transformação, ele ​​orquestrou a corrupção do Sonho Esmeralda, se fundindo a ele e se tornando o Senhor do Pesadelo. Isso foi instigado pelo velho Deus N’Zoth. Xavius ​​começou manipulando Fandral, seu fantoche, para plantar um galho da árvore de Xavius ​​no incipiente Teldrassil, garantindo que a nova árvore do mundo fosse corrompida desde o início. Ao enxertar o ramo contaminado ​em Teldrassil, Xavius ​​e o mal por trás de sua transformação no Senhor do Pesadelo receberam um laço com Azeroth e o Sonho Esmeralda, Xavius ​​adquiriu o poder de estar presente tanto como físico árvore em Azeroth, bem como uma árvore corrompida no Sonho Esmeralda. O Senhor do Pesadelo, como visto no Sonho Esmeralda, é descrito como sendo uma árvore maciça e retorcida, muito obscurecida pela névoa escura do Pesadelo.

Enquanto Malfurion estava investigando relatos de paisagens perturbadoras no Sonho Esmeralda, Xavius ​​conseguiu capturar sua forma de sonho. Nesse estado, Malfurion não conseguiu acordar e ninguém do mundo dos mortos sabia o que havia acontecido com ele. Com a ajuda de Fandral, Xavius ​​manteve Malfurion como prisioneiro por vários anos. Ele se deliciava em torturar Malfurion de várias maneiras, tanto psicologicamente (como mostrar a ele Tyrande, como o amante de Illidan, sendo transformado em demônio) quanto fisicamente (transformando-o lentamente em uma árvore). 

Xavius ​​continuou expandindo a corrupção do Pesadelo dentro do Sonho Esmeralda, capturando e corrompendo mais e mais criaturas. Seus planos culminaram em uma ousada tentativa de vincular Azeroth e o Sonho Esmeralda em um único plano, assumindo o controle dos residentes de Azeroth enquanto eles dormiam e dando forma a seus pesadelos. Malfurion sentiu, no entanto, que enquanto Xavius ​​era forte, ele era apenas o servo de algo ainda mais poderoso.

Xavius ​​quase teve sucesso, mas acabou sendo morto por Malfurion, que foi assistido por Tyrande, Broll, Thura, Lucan Foxblood, Ysera, Eranikus e muitos outros. Com a derrota dele, o que restou do Pesadelo recuou para a Fenda de Aln, onde o mestre de Xavius ​​lutou para manter o controle. O espírito de Xavius ​​também foi selado dentro da fenda. 

Embora Malfurion tivesse removido o pedaço de Xavius que havia infectado Teldrassil, a vida na árvore do mundo permaneceu corrompida. Habitantes de Teldrassil, como grell e furbolgs, foram contaminados por Musgo Fel que havia sido espalhado pelo Ramo da Corrupção, o último remanescente de Xavius em Teldrassil. O Ramo da Corrupção foi derrotado pelos aventureiros elfos noturnos que receberam poderes das águas abençoadas dos poços da lua. 

Aparições

Apesar de usar o Pesadelo Esmeralda para ajudar a Legião Ardente, as verdadeiras lealdades de Xavius ​​permanecem com os Deuses Antigos. Em Azeroth, Xavius ​​se manifesta como um Sátiro, mas dentro do Pesadelo ele pode assumir a forma que desejar. 

Ele ​​faz sua primeira aparição na contraparte do Sonho Esmeralda em Santuario de Ursoc, em Serra Gris. O Pesadelo dominou grande parte da região, e os exércitos sátiros ​​estão atacando o urso Ursoc, supostamente para obter suas garras. O ataque, no entanto, foi uma armadilha. Enquanto Ursoc se vangloria de que Xavius ​​não pode enfrentar os poderes de um deus, Xavius ​​responde que ele foi moldado pelos poderes dos Deuses Antigos e consegue capturar Ursoc. 

O retorno de Xavius ​​é revelado ao Círculo Cenariano, em geral em Val’sharah, quando ele corrompe Thaon Garralua e deixa aventureiros sem escolha a não ser matar o arquidruida. Ele ataca o templo da região em Eluna e rouba as Lágrimas de Eluna antes que Malfurion possa usá-las para salvar Cenarius de uma aflição causada pelo Pesadelo. Sem as lágrimas, Cenarius sucumbe à corrupção, e Malfurion persegue Xavius ​​com raiva pela perda de seu Shan’do. Xavius usa as Lágrimas de Eluna corrompidas para corromper Ysera, transformando-a em um dragão do Pesadelo.Eles recuam com Malfurion, mantido em cativeiro, e são seguidos pelo aventureiro e Tyrande.

Uma reunião com Tyrande é algo que Xavius ​​anseia há muitos anos. Com Malfurion mantido em cativeiro, ele a ​​atrai sob os galhos de Shaladrassil e a leva a perseguir as ilusões do marido antes de dar um ultimato à Alta Sacerdotisa: ela pode perseguir Xavius ​​e passar os últimos momentos do marido ao lado dele, ou pode voltar para o Templo de Eluna e o proteger de Ysera. 

Triste e perturbada, Tyrande escolhe sua deusa, embora a decisão a machuque. No templo, Ysera é vencida e, com seu último suspiro, ela afirma que o pesadelo parecia tão real. Após a morte da Sonhadora, Tyrande encarrega os aventureiros de seguir Xavius ​​e Malfurion. No Bosque das Trevas, Malfurion é libertado e a sombra de Xavius ​​em Azeroth é derrotada, mas sua verdadeira forma ainda se esconde dentro do Pesadelo.

Na Fissura de Aln, os aventureiros enfrentam Xavius ​​como o chefe final do ataque Pesadelo Esmeralda. Uma monstruosidade inchada e grotesca, Xavius ​​exerce o poder do Pesadelo e comanda exércitos de corrupção elementar e N’raqi contra seus inimigos, mas é derrotado. Após sua morte, ele se transforma em um Elfo Noturno e o Pesadelo desaparece.

É incerto se ele está morto ou não, mas os resultados da batalha no Pesadelo Esmeralda fizeram com que Xavius ​​se tornasse “mais morto” do que sua última morte. 


“Eluna… Só existe um deus… e o nome dele é Sargeras.”

Eu amo e defendo a classe de Sacerdote em qualquer jogo que eu pise. Jogo Hearthstone desde o beta, mas ainda sim peguei apenas uma vez o rank Lenda. Fico fantasiando sobre qual será a próxima expansão sempre que a Blizzard anuncia a última.